5 métodos básicos para gerenciamento de risco

Publicado por Javier Ricardo


À medida que as pessoas começam a envelhecer, geralmente enfrentam mais riscos à saúde.
Gerenciar o risco puro envolve o processo de identificação, avaliação e subjugação desses riscos – uma estratégia defensiva para se preparar para o inesperado. Os métodos básicos de gerenciamento de risco – prevenção, retenção, compartilhamento, transferência e prevenção e redução de perdas – podem se aplicar a todas as facetas da vida de um indivíduo e podem render no longo prazo. Aqui está uma olhada nesses cinco métodos e como eles podem ser aplicados ao gerenciamento de riscos à saúde.  


Principais vantagens

  • Evitar significa não participar de atividades que possam prejudicá-lo; no caso da saúde, fumar é um bom exemplo.
  • A retenção reconhece a inevitabilidade de certos riscos e, em termos de saúde, pode significar a escolha de um plano de seguro saúde mais barato e com uma taxa de franquia mais alta.
  • O compartilhamento de riscos pode ser aplicado ao modo como os benefícios baseados no empregador costumam ser mais acessíveis do que se um indivíduo obtivesse seu próprio seguro saúde.
  • O risco de transferência refere-se aos cuidados de saúde, na medida em que o custo dos cuidados é transferido do indivíduo para a seguradora, para além do custo dos prémios e de uma franquia.
  • A prevenção e a redução de perdas são usadas para minimizar o risco, não eliminá-lo – o mesmo conceito é usado na saúde com cuidados preventivos.

Evasão


A evitação é um método para mitigar o risco ao não participar de atividades que podem causar ferimentos, doença ou morte.
Fumar é um exemplo de uma dessas atividades, pois evitá-lo pode diminuir os riscos financeiros e de saúde. 


De acordo com a American Lung Association, fumar é a principal causa de morte evitável nos EUA e mata mais de 480.000 vidas por ano.
 Além disso, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA observa que fumar é o fator de risco número 1 para contrair câncer de pulmão, e o risco só aumenta quanto mais tempo as pessoas fumam.


As seguradoras de vida atenuam esse risco ao aumentar os prêmios para fumantes e não fumantes.
De acordo com o Affordable Health Care Act, também conhecido como Obamacare, as seguradoras de saúde podem aumentar os prêmios com base na idade, localização geográfica, tamanho da família e status de fumante. A lei permite uma sobretaxa de até 50% sobre os prêmios para fumantes.


As estratégias de gerenciamento de risco utilizadas no mundo financeiro também podem ser aplicadas para gerenciar a própria saúde.

Retenção


Retenção é o reconhecimento e aceitação de um risco como dado.
Normalmente, esse risco aceito é um custo para ajudar a compensar riscos maiores no futuro, como a opção de selecionar um plano de seguro saúde com prêmio mais baixo e com uma taxa de franquia mais alta. O risco inicial é o custo de ter que pagar mais despesas médicas do próprio bolso se surgirem problemas de saúde. Se o problema se tornar mais sério ou com risco de vida, os benefícios do seguro saúde estão disponíveis para cobrir a maioria dos custos além da franquia. Se o indivíduo não tem problemas de saúde sérios que justifiquem quaisquer despesas médicas adicionais para o ano, eles evitam os pagamentos diretos, mitigando o risco maior por completo.

Compartilhamento


O compartilhamento de riscos é frequentemente implementado por meio de benefícios baseados no empregador que permitem que a empresa pague uma parte dos prêmios de seguro com o funcionário.
Em essência, isso compartilha o risco com a empresa e todos os funcionários participantes dos benefícios do seguro. O entendimento é que, com mais participantes compartilhando os riscos, os custos dos prêmios devem diminuir proporcionalmente. As pessoas podem achar que é do seu interesse participar da divisão do risco, escolhendo planos de saúde e seguro de vida do empregador, quando possível.

Transferindo


O uso de seguro saúde é um exemplo de transferência de risco porque os riscos financeiros associados à assistência médica são transferidos do indivíduo para a seguradora.
As seguradoras assumem o risco financeiro em troca de uma taxa conhecida como prêmio e um contrato documentado entre a seguradora e o indivíduo. O contrato estabelece todas as estipulações e condições que devem ser atendidas e mantidas para que a seguradora assuma a responsabilidade financeira pela cobertura do risco.


Ao aceitar os termos e condições e pagar os prêmios, um indivíduo consegue transferir a maior parte, senão todo, o risco para a seguradora.
A seguradora aplica cuidadosamente muitas estatísticas e algoritmos para determinar com precisão os pagamentos de prêmio adequados à cobertura solicitada. Quando as reivindicações são feitas, a seguradora confirma se as condições foram atendidas para fornecer o pagamento contratual pelo resultado do risco.

Prevenção e redução de perdas


Este método de gerenciamento de risco tenta minimizar a perda, em vez de eliminá-la completamente.
Ao aceitar o risco, ele se concentra em conter a perda e evitar que ela se espalhe. Um exemplo disso no seguro saúde são os cuidados preventivos.


As seguradoras de saúde incentivam visitas de cuidados preventivos, muitas vezes sem copagamento, onde os membros podem fazer checkups e exames físicos anuais.
As seguradoras entendem que detectar problemas de saúde em potencial no início e administrar cuidados preventivos pode ajudar a minimizar os custos médicos a longo prazo. Muitos planos de saúde também oferecem descontos para academias e academias como mais uma forma de prevenção e redução para manter os associados ativos e saudáveis.