Bancos do Canadá proíbem usuários de comprar criptomoeda

Publicado por Javier Ricardo


Os bancos canadenses não estão aderindo à mania das criptomoedas.
Há poucos dias, o BMO Financial Group (o Banco de Montreal) anunciou que proibiria seus clientes de cartão de crédito e débito de participarem de compras de criptomoedas com seus cartões. Isso torna o Bank of Montreal a mais recente instituição financeira canadense a fazer uma mudança contra a tendência da moeda digital, de acordo com o decentralpost.com. Os investidores canadenses que desejam comprar criptomoedas são cada vez mais forçados a buscar uma gama limitada de opções para facilitar suas compras.

Grandes bancos canadenses banem transações


O Bank of Montreal é apenas o mais recente grande banco canadense a proibir seus clientes.
No mês passado, o Toronto Dominion (TD Bank) bloqueou seus clientes de comprar moedas digitais. Recentemente, o Royal Bank of Canada (RBC), o segundo maior banco do país em ativos, determinou que permitiria transações de criptomoeda apenas “em circunstâncias limitadas”, embora não proibisse totalmente a compra de moeda digital para seus usuários.

Entusiastas da criptomoeda canadense encontram outros meios


Mesmo enquanto grandes bancos proibiram transações em moeda digital, os investidores canadenses em criptomoedas buscaram outros meios.
Nas últimas três semanas, a plataforma P2P LocalBitcoins viu a atividade comercial aumentar seis vezes, de US $ 1,2 milhão para US $ 7,2 milhões em comparação com o período de três semanas imediatamente anterior.


Os defensores das criptomoedas argumentam que a proibição dos bancos pode, de fato, ter um impacto positivo.
Afinal, moedas digitais como o bitcoin são baseadas na liberdade do investidor pessoal. Se os investidores tiverem que olhar para fora das instituições bancárias para realizar essas transações, pensa-se, eles estão se beneficiando ao se retirar do sistema financeiro tradicional, mesmo que apenas parcialmente.


Os investidores canadenses em criptomoedas permanecem livres para realizar transações em bolsas descentralizadas.
LocalBitcoins, por exemplo, já existe há cerca de seis anos e é projetado para facilitar a conexão de compradores e vendedores de bitcoins em um mercado de troca ponto a ponto aberto. Os detratores sugerem que as trocas descentralizadas podem colocar os investidores em criptomoedas em um ambiente de alto risco; sem a segurança de um banco tradicional ou instituição financeira semelhante, os investidores correm o risco de se tornarem vítimas de fraude, roubo ou hacks. De qualquer forma, a preocupação não parece ser suficiente para dissuadir os entusiastas da criptomoeda canadense, pelo menos por enquanto.

Investir em criptomoedas e ofertas iniciais de moedas (“ICOs”) é altamente arriscado e especulativo, e este artigo não é uma recomendação da Investopedia ou do redator para investir em criptomoedas ou ICOs. Como a situação de cada indivíduo é única, um profissional qualificado deve ser sempre consultado antes de qualquer decisão financeira. A Investopedia não faz representações ou garantias quanto à precisão ou oportunidade das informações aqui contidas. Na data em que este artigo foi escrito, o autor era dono do bitcoin e do ripple.