Carta de Intenções (LOI)

Publicado por Javier Ricardo - 10 fevereiro, 2021

O que é uma Carta de Intenções (LOI)?


Uma carta de intenções (LOI) é um documento que declara o compromisso preliminar de uma parte de fazer negócios com outra.
A carta descreve os principais termos de um possível negócio. Normalmente usados ​​em grandes transações comerciais, os LOIs são semelhantes em conteúdo aos termos de compromisso. Uma grande diferença entre os dois, porém, é que as LOIs são apresentadas em formatos de carta, enquanto as folhas de termo são de natureza listicular.


Principais vantagens

  • Uma carta de intenções é um documento que declara o compromisso preliminar de uma parte de fazer negócios com outra.
  • A carta descreve os principais termos de um possível negócio e é comumente usada em transações comerciais.
  • LOIs são úteis quando duas partes são inicialmente reunidas para definir os principais aspectos de um negócio antes de resolver os pontos mais delicados de uma transação.
  • Os termos incluídos em uma LOI são determinadas estipulações, requisitos, prazos e as partes envolvidas.
  • Muitos LOIs incluem acordos de não divulgação (NDAs) e cláusulas de não solicitação.
  • As cartas de intenção também são usadas fora do mundo dos negócios em qualquer circunstância em que duas partes pretendam trabalhar juntas ou fechar um negócio.

1:32


Carta de Intenções (LOI)

Compreendendo uma Carta de Intenções (LOI)


LOIs são úteis quando duas partes são inicialmente reunidas para definir os principais aspectos de um negócio antes que os pontos mais delicados de uma transação sejam resolvidos.
As LOIs geralmente incluem disposições que estabelecem que um negócio só pode ser concluído se o financiamento tiver sido garantido por uma ou ambas as partes, ou que um negócio pode ser cancelado se os papéis não forem assinados até uma determinada data.

Visto que as LOIs normalmente discutem pontos potenciais de negócios que ainda precisam ser consolidados, eles são quase universalmente destinados a não serem vinculativos.


LOIs podem ser de natureza iterativa.
Uma parte pode apresentar uma LOI, à qual a outra parte pode contestar com uma versão ajustada dessa LOI ou redigir um novo documento. Idealmente, quando ambas as partes se reunirem para formalizar um negócio, não haverá surpresas de nenhum dos lados da mesa.


Muitas LOIs incluem acordos de não divulgação (NDAs), que estipulam contratualmente os componentes de um acordo que ambas as partes concordam em manter em sigilo e cujos detalhes podem ser compartilhados publicamente.
Muitos LOIs também apresentam cláusulas de não solicitação, que proíbem uma parte de roubar funcionários da outra parte.


Uma carta de intenções geralmente é redigida e assinada enquanto as negociações entre as partes estão em andamento, de modo que os termos finais de um acordo podem variar do que foi acordado na carta de intenções.
A devida diligência é conduzida por ambas as partes antes de fazer negócios. É uma prática comercial prudente fazer a devida diligência antes de assinar uma carta de intenções.

Objetivo de uma Carta de Intenções (LOI)


As cartas de intenção podem ser usadas por diferentes partes para muitos fins.
As partes podem usar uma LOI para delinear alguns dos termos básicos e fundamentais de um acordo antes de negociar e finalizar todos os detalhes e detalhes. Além disso, a LOI pode ser usada para sinalizar que duas partes estão negociando um acordo, como uma fusão ou joint venture (JV).


No geral, as LOIs visam alcançar o seguinte:

  • Esclareça quais pontos-chave de um negócio devem ser negociados.
  • Proteja todas as partes envolvidas no negócio.
  • Anuncie a natureza do negócio, como uma joint venture ou uma fusão entre duas empresas.

Aplicações de uma Carta de Intenções (LOI)


No contexto de negócios, os LOIs são normalmente elaborados pela equipe jurídica da empresa, que descreve os detalhes da ação pretendida.
Por exemplo, no processo de fusões e aquisições (M&A), os LOIs detalham se uma empresa planeja adquirir outra empresa com dinheiro ou por meio de uma negociação de ações.


As cartas de intenção também têm aplicações além do mundo dos negócios.
Por exemplo, os pais podem usá-los para expressar as expectativas que têm em relação aos filhos, caso ambos morram. Embora não sejam documentos legais como testamentos, os LOIs podem ser considerados pelos juízes do tribunal de família responsáveis ​​por legislar o que acontece com as crianças nessas circunstâncias.


LOIs também são usados ​​por aqueles que buscam subsídios do governo e por atletas do time do colégio muito procurados.
Esses indivíduos freqüentemente elaboram LOIs para declarar seus compromissos de frequentar faculdades ou universidades específicas.