Cartão com chip e assinatura

Publicado por Javier Ricardo

O que é um cartão com chip e assinatura?


Um cartão com chip e assinatura é um tipo de cartão de crédito que codifica suas informações em uma tarja magnética e também em um microchip quadrado.
A inclusão do microchip aumenta a segurança do cartão de crédito, permitindo que informações de transações individuais sejam registradas a cada compra. Ao usar o cartão, o cliente deve inserir o microchip do cartão no leitor de cartão e também fornecer sua assinatura no recibo resultante.


Principais vantagens

  • Os cartões de crédito com chip e assinatura são equipados com microchips e permitem que seus clientes autorizem transações de maneira mais segura.
  • Eles gradualmente substituíram a tecnologia mais antiquada de cartões de crédito com tarja magnética.
  • Os cartões de crédito modernos também permitem que os clientes paguem simplesmente tocando seu cartão de crédito no terminal do ponto de venda (POS) do comerciante.
  • A responsabilidade pela fraude recai sobre a parte menos compatível com a tecnologia de cartão com chip e assinatura.

Como funciona um cartão com chip e assinatura


Os cartões com chip e assinatura são uma versão mais avançada dos cartões de tarja magnética simples que os precederam.
Ao pagar com cartão com tarja magnética, o cliente deve assinar o cheque para verificar a transação. No entanto, esse método de pagamento é relativamente vulnerável à fraude de cartão de crédito, uma vez que não há nada que impeça um suposto ladrão de cartão de crédito de simplesmente usar uma assinatura inventada.


Para ajudar a mitigar esse risco, os cartões com chip e assinatura incluem um pequeno microchip fisicamente embutido no cartão.
Enquanto a tarja magnética codifica informações estáticas sobre o cartão e seu dono, o microchip gera dados únicos para cada transação feita com o cartão. Por esse motivo, é muito mais fácil rastrear as compras feitas com cartões com chip e assinatura, uma vez que esses cartões geram um histórico detalhado de suas transações.

Desenvolvimento de cartões com chip e assinatura


O desenvolvimento de cartões com chip e assinatura foi possível em parte pelos padrões de tecnologia Europay, Mastercard e Visa (EMV).
Como o nome sugere, esses padrões foram desenvolvidos em conjunto pelas principais empresas de cartão de crédito, como Europay, Mastercard (MA) e Visa (V).


Por meio desses padrões, os fabricantes e provedores de serviços foram capazes de garantir que o lançamento de cartões com chip e assinatura ocorresse rapidamente e com interrupções limitadas.
Por exemplo, é parcialmente por meio desses padrões que os terminais de pontos de venda (POS) dos comerciantes podem aceitar pagamentos de vários tipos de cartões de crédito.


No futuro, é provável que os cartões de crédito continuem a mudar à medida que novas tecnologias se tornam disponíveis.
Um exemplo é a comunicação de campo próximo (NFC), uma tecnologia que permite que os pagamentos sejam feitos simplesmente tocando no cartão de crédito em um terminal POS. Nessas transações “sem contato”, o cliente não precisa inserir um PIN ou uma assinatura. Em vez disso, a transação é autorizada e concluída quase instantaneamente, reduzindo substancialmente o tempo necessário para fazer uma venda.

Cartões de responsabilidade e chip e assinatura


Em 2015, foi determinado que a responsabilidade pela fraude recairia sobre a parte menos compatível com o EMV.
 Se um estabelecimento comercial não adotar a tecnologia de cartão com chip e assinatura, contando apenas com a tecnologia tradicional de tarja magnética, será o responsável para qualquer fraude. Isso pode ser gravemente prejudicial para as pequenas empresas, que podem não ser capazes de absorver grandes custos associados à fraude.


Se uma empresa estiver em conformidade com o EMV, a responsabilidade pela fraude recairá sobre a empresa de cartão de crédito ou o banco emissor.
É importante observar isso porque o lançamento de cartões com chip e assinatura no início foi um caminho difícil. O consumidor deve inserir o cartão em um leitor e, em seguida, assinar o recibo, tornando o processo de pagamento mais longo e diferente do que costumava fazer com os cartões tradicionais com tarja magnética.


Muitas empresas evitaram e ainda evitam adotar a tecnologia para oferecer um atendimento mais simples aos seus clientes.
A adoção da tecnologia de cartão com chip e assinatura, no entanto, está se tornando um problema menor com o aumento do uso de pagamentos sem contato e será obrigatória no futuro.