Co-Resseguro

Publicado por Javier Ricardo

O que é co-resseguro


Co-resseguro é o termo usado quando várias resseguradoras participam de um contrato de resseguro.
As companhias de resseguros podem atuar em conjunto para garantir que o montante do risco assumido da seguradora possa ser coberto. As empresas também podem participar de co-resseguro para fins de redução de impostos. O cosseguro pode existir tanto no resseguro facultativo quanto no resseguro por contrato.


(Para ler mais, consulte
Resseguro Facultativo vs. Tratado: Qual é a diferença?)

Quebrando Co-Resseguro


As seguradoras trabalham com resseguradoras, ou com outras seguradoras que oferecem resseguro, a fim de reduzir a exposição ao risco.
Uma seguradora faz isso transferindo parte ou todo o seu risco ao subscrever apólices para a resseguradora, que em troca de indenizar a seguradora recebe alguns dos prêmios de seguro que a seguradora recebe.


Em alguns casos, várias resseguradoras participarão do contrato de resseguro.
As empresas podem participar do resseguro para garantir que o montante do risco assumido da seguradora possa ser coberto, já que várias resseguradoras dividindo o risco total podem reduzir a chance de as responsabilidades da seguradora não serem cobertas devido ao fato de um único ressegurador se tornar insolvente.


Os co-resseguradores são frequentemente pequenas resseguradoras que, de outra forma, podem não conseguir trabalhar com uma empresa cedente porque não podem assumir tantos riscos quanto o contrato exige.
Eles também podem estar menos familiarizados com um tipo específico de risco e, portanto, estão menos dispostos a assumir uma grande parte desse risco até que tenham mais experiência. Um grupo de resseguradoras que participam de um esquema de co-resseguro é algumas vezes denominado pool.

Diferentes tipos de co-resseguro


Os acordos de co-resseguro são normalmente negociados entre a empresa cedente e um ressegurador líder.
O ressegurador líder toma decisões em nome das outras resseguradoras, chamadas resseguradoras seguidoras, que participam do contrato de cosseguro. O valor da perda pela qual cada ressegurador é responsável é normalmente calculado proporcionalmente, com as resseguradoras com uma participação maior no contrato sendo responsáveis ​​por mais sinistros. Além de ter uma participação proporcional em quaisquer perdas, as co-resseguradoras têm uma participação proporcional nos prêmios que recebem por assumir o risco.


Em alguns casos, o co-resseguro é desproporcional.
Nesse cenário, as resseguradoras pagam somente se o total de sinistros sofridos pela seguradora durante um período predeterminado exceder um determinado valor. Esse valor é chamado de retenção ou prioridade. Existem vários tipos diferentes de co-resseguro não proporcional, incluindo excesso de perdas e stop loss.