Definição de preço do Flash

Publicado por Javier Ricardo

O que é um preço de Flash?


O preço flash fornece informações de preço em tempo real tão próximas quanto possível, com o entendimento de que sempre há defasagens entre as cotações de preço e o preço real negociado.


Principais vantagens

  • O preço flash fornece informações de preço em tempo real tão próximas quanto possível, mas os investidores devem perceber que sempre existem defasagens entre as cotações de preço e o preço real negociado.
  • Os preços do Flash são atualizados instantaneamente para aqueles com acesso às cotações do Flash.

Como funciona o preço do Flash


Os preços de flash surgiram com o advento da negociação de ações computadorizada em meados da década de 1990.
Algoritmos de computador e sites de investimento online foram importantes no boom do day trading que remodelou os investimentos em ações no final do século XX. Antes dessas mudanças revolucionárias, os corretores de ações realizavam negociações por telefone com um corretor da bolsa, e os tempos de defasagem na precificação eram muito maiores do que aqueles possibilitados pelo advento da negociação computadorizada.


As novas plataformas de negociação informatizadas permitiram que mais pessoas do que anteriormente possível participassem do mercado de ações.
Em conjunto com o comércio online, veio a disponibilidade de sofisticadas ferramentas de gráficos e análises. A Internet abriu um novo mundo de negociação online, de forma que muitos mais investidores puderam participar, o que significou volumes maiores a serem negociados. Antes de 1996, os preços das ações mostrados no ticker da bolsa ficavam 15 a 20 minutos em relação à transação real. Os tickers em tempo real foram introduzidos em 1996 e desempenharam um papel fundamental no aumento da popularidade do day trading.


Rastrear o aumento dos volumes tornou-se um desafio tecnológico contínuo.
As transações rápidas criaram a necessidade de os computadores começarem a priorizar por meio de algoritmos quais preços deveriam ser exibidos com mais destaque em relação aos outros. As principais variáveis ​​para priorização foram volumes excepcionalmente altos, oscilações dramáticas de preços e notícias recentes importantes. Ironicamente, as regras de priorização computadorizadas aumentam a visibilidade de um estoque.


Por exemplo, elevar certas ações para a faixa de cotação de preços em tempo real atrai mais atenção imediata para essas ações, com a possibilidade de aumento da volatilidade.

O preço do Flash e as falhas do Flash


Durante o início dos anos 2000, analistas técnicos de ações e desenvolvedores de software uniram forças na busca de uma nova vantagem competitiva baseada em negociações de alta velocidade.
Essa nova capacidade de negociação rápida baseada em computador permitiu que as negociações fossem feitas mais rapidamente do que possível por muitos outros investidores que careciam de dados em tempo real. Em vez de depender da análise técnica humana, a análise baseada em máquina veio para o primeiro plano.


Um resultado dessa nova capacidade de negociação de alta velocidade foi o crash repentino de 6 de maio de 2010, quando uma rápida liquidação de títulos ocorreu em questão de minutos.
O Dow Jones Industrial Average perdeu mais de 1.000 pontos em um curto período de tempo.


Um flash crash acontece tão rapidamente que pode sobrecarregar os circuitos nas principais bolsas de valores, como a NYSE.
A negociação é interrompida enquanto as ordens de compra e venda são combinadas de uma forma mais ordenada antes de a negociação ser retomada. Essas falhas de flash computadorizadas em todo o sistema podem causar pânico generalizado nos investidores, como visto no congelamento do flash de 22 de agosto de 2013, que interrompeu as negociações por três horas.