Definição de Razão de Avaliação

Publicado por Javier Ricardo

Qual é o índice de avaliação?


Um índice de avaliação é um índice usado para medir a qualidade da capacidade de seleção de investimentos de um gestor de fundos.


A proporção mostra quantas unidades de retorno ativo o gerente está produzindo por unidade de risco.
Isto é conseguido comparando o alfa do fundo, o montante do retorno excedente que o gestor obteve em relação ao índice de referência do fundo, ao risco não sistemático da carteira ou ao desvio padrão residual. 


Principais vantagens

  • Um índice de avaliação é um índice usado para medir a qualidade da capacidade de seleção de investimentos de um gestor de fundos.
  • Alfa é comparado ao risco específico da carteira, fornecendo aos investidores um instantâneo de quantas unidades de retorno ativo o gestor está produzindo por unidade de risco.
  • Quanto maior o índice, melhor será o desempenho do gerente em questão.

Compreendendo o Índice de Avaliação


Os gestores de um fundo de investimento ativo têm a tarefa de selecionar uma cesta de investimentos capaz de superar os retornos de uma referência relevante ou do mercado geral.
Embora isso pareça fácil na prática, poucos conseguem regularmente atingir esse objetivo, especialmente quando levam em consideração as taxas que cobram.


Felizmente, existem várias maneiras de os investidores analisarem o desempenho dos gestores de fundos.
Um método para determinar sua capacidade de escolha de investimento é usar o índice de avaliação.


O índice de avaliação mede o desempenho dos gerentes comparando o retorno de suas escolhas de ações com o risco específico dessas seleções.
Alfa, a parcela do retorno pela qual a gestão ativa é responsável, é comparada ao risco assistemático: a parcela do risco associada aos investimentos realizados e não a todo o mercado de valores mobiliários em geral.


A proporção é calculada da seguinte forma:

Appraisal Ratio=AlphaUnsystematic Riskwhere:Alpha=rate of return for a selection of stocksUnsystematic Risk=risk of the selection of stocks\ begin {alinhados} & \ text {Razão de avaliação} = \ frac {\ text {Alfa}} {\ text {Risco não sistemático}} \\ & \ textbf {onde:} \\ & \ text {Alfa} = \ text {taxa de retorno para uma seleção de ações} \\ & \ text {Risco Não Sistemático} = \ text {risco da seleção de ações} \\ \ end {alinhado}Razão de avaliação =Risco Não SistemáticoalfaOnde:Alfa = taxa de retorno para uma seleção de açõesRisco não sistemático = risco da seleção de ações


Quanto maior o índice, melhor será o desempenho do gerente em questão.
Índices de avaliação baixos indicam que um fundo é mal administrado, assumindo muitos riscos para gerar os retornos
que oferece. Uma leitura alta, por outro lado, é positiva, implicando que o gestor está superando seu benchmark de carteira passiva sem fazer os investidores suarem muito, expondo-os a risco excessivo ou volatilidade.


Importante

Os valores de risco alfa e não sistemático para fundos específicos podem ser encontrados na internet, inclusive em diversos sites de corretoras.

Razão de avaliação vs. Razão de Sharpe


Assim como o índice de avaliação, o índice de Sharpe também funciona como um indicador de retornos ajustados ao risco.
No entanto, existem algumas disparidades notáveis.


O índice de Sharpe calcula a diferença entre o retorno da carteira e a taxa de retorno livre de risco.
O índice de avaliação, por outro lado, se preocupa em medir o retorno ajustado ao risco em relação a um benchmark, como o Standard & Poor’s 500 Index (S&P 500), em oposição a um ativo sem risco que é garantido para gerar dinheiro dos investidores, como um título do Tesouro dos EUA.


Ambas as métricas financeiras podem ser úteis.
Uma das áreas em que o índice de avaliação talvez tenha uma vantagem é na comparação do índice. Os fundos de índice são normalmente a referência usada na comparação do desempenho do investimento e o retorno do mercado é geralmente maior do que o retorno sem risco.


O índice de avaliação também é geralmente mais útil para medir a consistência do desempenho de um investimento.

Limitações da relação de avaliação


Os índices que medem os retornos ajustados ao risco podem ser interpretados de forma diferente.
Nem todos são iguais e cada investidor terá vários níveis de tolerância ao risco, dependendo de fatores como idade, situação financeira, renda e personalidade geral.


Outro ponto que vale a pena levantar são as complicações que podem surgir ao comparar vários fundos com um benchmark.
Cada fundo pode ter diferentes títulos, alocações de ativos para cada setor e pontos de entrada em seus investimentos, tornando essas avaliações difíceis de interpretar.


Como acontece com todos os índices financeiros, geralmente é melhor consultar vários deles em vez de depender de apenas um.
Quanto mais informações forem levadas em consideração, maiores serão as chances de os investidores tomarem decisões mais abrangentes e informadas sobre onde alocar seu dinheiro.