DUAL Commodity Channel Index (DCCI)

Publicado por Javier Ricardo

O que é o DUAL Commodity Channel Index?


Um índice de canal de commodities dual (DCCI) é uma ferramenta usada na análise técnica para identificar quando um ativo ou mercado está sobrecomprado ou sobrevendido.
Um índice de canal de commodity dual é uma variação do índice de canal de commodity popular, que é um indicador inventado em 1980 por Donald Lambert para medir a variação no valor de uma mercadoria a partir da média estatística.


Um índice de canal de commodities duplo é construído ao representar graficamente uma linha de índice de canal de commodity suavizada junto com uma linha de índice de canal de commodity não suavizada medindo a mesma commodity, moeda ou segurança financeira.
Os cruzamentos das duas linhas indicam possíveis sinais de compra e venda, enquanto quebras subsequentes na linha de tendência de preço indicam pontos de entrada e saída definitivos.

Compreendendo o DUAL Commodity Channel Index (DCCI)


O índice de canal de commodities duplo é uma ferramenta de análise técnica conhecida como oscilador, que é um índice baseado no valor de um ativo financeiro e construído para oscilar entre dois valores extremos.
Quando o índice atinge o valor máximo, ele indica que o ativo está sobrecomprado e devido à queda no preço. Conforme o índice atinge o valor mínimo, indica que o ativo está sobrevendido e devido ao aumento do preço.


O índice do canal de commodities é calculado tomando a diferença entre o preço atual de um ativo financeiro e sua média móvel simples e, em seguida, dividindo isso pelo desvio absoluto médio do preço.
Um índice de canal de commodity duplo traça duas variações de linhas de CCI, dando aos traders uma compreensão ainda mais granular da dinâmica de um ativo financeiro. 

Índice e análise técnica do canal de commodities DUAL


O índice de canal duplo de commodities é a ferramenta favorita dos investidores que usam a análise técnica para fazer negócios.
A análise técnica envolve o uso de dados históricos de preços para prever movimentos futuros e difere da análise fundamental, que examina informações como os ganhos de uma empresa, o estado da economia, eventos políticos e outras informações fora do preço de um título, a fim de identificar desvalorização ou ativos sobrevalorizados. 


A análise técnica parte do pressuposto de que a grande maioria das informações disponíveis sobre uma ação, título, mercadoria ou moeda é quase instantaneamente incorporada ao preço pelas forças de mercado e, portanto, não é lucrativo tomar decisões de investimento com base nessas informações.
Para os traders técnicos, a chave para o sucesso do investimento é traduzir a psicologia de massa do mercado em indicadores que lhes permitam cronometrar sua entrada ou saída de uma ação ou título.