John Stuart Mill

Publicado por Javier Ricardo

Quem é John Stuart Mill?


John Stewart Mill foi um filósofo, economista, um alto funcionário da East India Company e filho de James Mill.
Mill é mais conhecido por seu trabalho de 1848, “Princípios de Economia Política”, que combinava as disciplinas de filosofia e economia e defendia que os limites populacionais e a desaceleração do crescimento econômico seriam benéficos para o meio ambiente e aumentariam os bens públicos. Ele também é conhecido por seu trabalho anterior, “System of Logic”, que delineou os métodos da ciência e como eles podem ser aplicados à mecânica social.

Compreendendo John Stuart Mill


John Stuart Mill nasceu em 1806 e viveu até 1873. Ele cresceu em uma família rígida sob um pai firme e foi obrigado a aprender história, grego, latim, matemática e teoria econômica desde muito jovem.
Ele é subsequentemente considerado um dos mais influentes líderes do pensamento britânico no discurso político, incluindo epistemologia, economia, ética, metafísica, filosofia social e política e outras concentrações. Na ordem de publicação, suas obras mais conhecidas são “Um sistema de lógica”, “Princípios de economia política”, “Sobre a liberdade”, “Utilitarismo”, “A sujeição das mulheres”, “Três ensaios sobre religião” e sua autobiografia, que foi escrito no ano em que ele morreu.


Mill foi uma figura controversa na Grã-Bretanha do século 19, que defendeu o uso da teoria econômica, pensamento filosófico e consciência social na tomada de decisões políticas.
Ele usou seus escritos e outras publicações para comparar a situação legal das mulheres na época com a situação legal das escravas, para promover o empirismo radical como uma função da matemática e para ser o pioneiro do princípio do dano – uma ideia de que o poder político só deveria ser exercido sobre um membro de uma organização quando esse poder é usado para evitar danos a esse membro.

Principais influências de John Stuart Mill 


Muitas das crenças, pensamentos e obras influentes de John Stuart Mill podem ser atribuídas à sua educação e à ideologia ensinada a ele por seu pai, James Mill.
Seu pai conheceu o principal teórico político Jeremy Bentham em 1808 e, juntos, iniciaram um movimento político que abraçou o radicalismo filosófico. Foi nessa época que John Stuart Mill foi doutrinado com a teoria econômica, o pensamento político e as crenças sociais que moldariam seu trabalho posterior. Essa ideologia geral ficou conhecida como Utilitarismo e foi praticada por Mill em seus primeiros anos.


Na verdade, foi exatamente essa criação que lhe deu os fundamentos e também trouxe seu maior avanço.
Mill atribuiu um colapso mental à natureza autoritária de seu pai e ao sistema radical em que foi criado. O lapso mental o forçou a reexaminar as teorias que ele havia anteriormente aceito como verdadeiras. Por meio dessa autorreflexão, ele começou a fazer mudanças na ideologia utilitarista de Bentham para torná-la mais positiva, adotando a teoria revisada como seu próprio sistema de crença.