O que significa ser verde?

Publicado por Javier Ricardo


Quando as pessoas ouvem o termo “investimento verde”, muitas vezes descartam tudo o que se segue como “coisas que abraçam árvores”.
Afinal, investir significa ganhar dinheiro e não se preocupar muito com o impacto ambiental que as empresas têm ao fazê-lo. No entanto, houve uma mudança tanto nas salas de diretoria das grandes corporações quanto nas carteiras dos investidores, no sentido de se tornarem mais “verdes”, só que agora eles não estão falando de dinheiro.


O investimento verde envolve colocar dinheiro em empresas que promovem ativamente a responsabilidade ambiental.
Mas será que o investimento verde realmente colocará algum verde em sua carteira?

Os velhos métodos


A abordagem econômica tradicional em relação ao meio ambiente mundial é amplamente centrada na geração de lucro.
As árvores são feitas para serem cortadas e vendidas, a terra é feita para ser desenvolvida e os animais (quando são considerados) são criados para venda ou – no caso de peixes raros, pássaros, anfíbios, etc. – são tratados como impedimentos ao desmatamento e ao desenvolvimento da terra. A maioria dos especialistas credíveis concorda que esta abordagem ao meio ambiente contribuiu para uma série de problemas ambientais, incluindo aquecimento global, poluição, extinção de algumas espécies animais, desmatamento e seca.

Os novos caminhos


As principais preocupações ambientais que surgiram como resultado do desenvolvimento econômico estão agora ganhando atenção e gerando uma série de preocupações.
Eles também geraram uma maior consciência da importância do meio ambiente. Como resultado, as empresas estão buscando operar de maneira ecologicamente correta ou resolver alguns dos problemas que a indústria cria para o mundo natural. E não se limita a empresas que vendem camisetas de cânhamo ou potes biodegradáveis ​​feitos de esterco de vaca – até mesmo grandes corporações (e grandes poluidores) estão embarcando. 

Operações Ecológicas


Embora operar de maneira ecologicamente correta seja uma nova maneira de fazer negócios para a maioria das empresas, alguns dos maiores nomes do mundo estão experimentando.
Embora muitas empresas ainda tenham um longo caminho a percorrer, Cisco Systems (NASDAQ: CSCO), Autodesk Inc (NASDAQ: ADSK) e Hewlett Packard Enterprise Co (NYSE: HPE) são empresas americanas no top 15 da lista 2020 Global 100 de as empresas mais sustentáveis ​​do mundo – um ranking de sustentabilidade e impacto ambiental. Muitas dessas empresas rastreiam e medem seu impacto no aquecimento global, estabeleceram metas para a redução do uso de energia e fornecem informações de fácil acesso sobre seus esforços para lidar com as questões ambientais.


Buscando resolver problemas


Resolver os problemas ambientais mundiais é um grande negócio.
Os esforços para reduzir a dependência de combustíveis fósseis geraram uma série de empresas que vão desde fazendas eólicas a combustíveis alternativos, e esses não são esforços fantásticos. Por exemplo, em 2007, o lendário petroleiro T. Boone Pickens lançou uma oferta para construir um dos maiores parques eólicos dos Estados Unidos (mais tarde ele vendeu sua participação, mas continua um defensor ativo contra a dependência do petróleo e energia renovável). A gigante de energia General Electric também fez parceria com o Departamento de Energia dos Estados Unidos no projeto e fabricação de turbinas eólicas, enquanto outras grandes empresas de energia desenvolvem tecnologias de carvão limpo.
 Tesla (NYSE: TSLA) também tem sido um grande impulsionador de iniciativas sustentáveis ​​nos últimos anos, seguido por vários outros fabricantes de automóveis que estão aderindo à tendência de carros elétricos e híbridos. (Veja também:  10 principais indústrias verdes )


Outras empresas estão recuperando áreas industriais brownfield (abandonadas ou subutilizadas), projetando aparelhos com eficiência energética, criando novos produtos a partir de materiais reciclados, engajando-se em práticas agrícolas sustentáveis ​​e desenvolvendo métodos para reduzir a poluição do ar.
Todas essas empresas estão procurando maneiras de resolver problemas, operar de maneiras mais ecológicas e administrar empresas lucrativas. 

The Roots of Green


O conceito de investimento verde é uma conseqüência do movimento de investimento socialmente responsável.
Os investidores socialmente responsáveis ​​geralmente procuram evitar investir em empresas que produzem produtos como álcool, tabaco e armas de fogo; os investidores verdes procuram colocar seu dinheiro no apoio a empresas que protegem o meio ambiente. Embora o movimento tenha demorado um pouco para gerar impulso, as perspectivas parecem brilhantes, à medida que a preocupação com a energia e o meio ambiente continua aumentando. 

Apoiando o verde


Se você está pronto para se tornar verde, investir em empresas que adotam práticas ecologicamente corretas é a maneira mais fácil e óbvia de mostrar seu apoio.
Você não apenas se sente bem com seu investimento, mas também obtém lucro se o empreendimento for bem-sucedido. Menos óbvio, mas não deve ser esquecido, é a oportunidade de votar com seu dinheiro de outras maneiras.


Além de comprar ações de empresas que respeitam o meio ambiente ou que buscam solucionar problemas ambientais, você também pode comprar seus produtos.
Você poderá desfrutar dos próprios produtos e cada dólar gasto ajudará a sustentar seu investimento. Da mesma forma, se você identificar empresas que operam de maneira prejudicial ao meio ambiente, poderá optar por manter suas ações fora de seu portfólio e seus produtos fora de sua casa.