Você entende os direitos de voto dos acionistas ordinários?

Publicado por Javier Ricardo - 1 março, 2021


Os acionistas ordinários de uma empresa de capital aberto têm certos direitos relativos ao seu investimento de capital, e entre os mais importantes deles está o direito de votar em determinados assuntos corporativos.
Os acionistas normalmente têm o direito de votar nas eleições para o conselho de administração e nas alterações operacionais propostas, como mudanças nos objetivos e metas corporativos ou mudanças estruturais fundamentais.


Os acionistas também têm o direito de votar em assuntos que afetam diretamente sua propriedade acionária, como o desdobramento de ações da empresa ou uma proposta de fusão ou aquisição.
Eles também podem ter o direito de votar em pacotes de remuneração de executivos e outras questões administrativas.


Principais vantagens

  • Qualquer pessoa que possui ações de uma empresa tem direito a voto nas decisões que a empresa toma.
  • Quanto menos ações uma pessoa possui, menos poder de voto ela tem.
  • A votação tem um impacto significativo no preço das ações que alguém possui. Por isso, educar sobre as decisões propostas por uma empresa é de extrema importância.

Direitos de voto da propriedade de ações ordinárias


A propriedade de ações ordinárias sempre traz direitos de voto, mas a natureza dos direitos e as questões específicas sobre as quais os acionistas têm direito de voto podem variar consideravelmente de uma empresa para outra.
Algumas empresas concedem aos acionistas um voto por ação, dando aos acionistas com maior investimento na empresa uma maior voz na tomada de decisões corporativas. Alternativamente, cada acionista pode ter um voto, independentemente de quantas ações da empresa possuem.


Os acionistas podem exercer os seus direitos de voto pessoalmente na assembleia geral anual da empresa ou outra assembleia especial convocada para efeitos de votação, ou por procuração.
Os formulários de procuração são enviados aos acionistas, juntamente com seus convites, para comparecer à assembleia geral. Esses formulários listam e descrevem todas as questões sobre as quais os acionistas têm direito de voto. Um acionista pode optar por preencher o formulário e enviar pelo correio seus votos sobre as questões, em vez de votar pessoalmente.

A influência dos direitos de voto nas decisões de uma empresa 


Uma vez que as questões nas quais os acionistas podem votar, pelo menos em parte, determinam a lucratividade da empresa no futuro, os direitos de voto nessas questões permitem que os acionistas influenciem o sucesso de seu investimento.
As decisões tomadas na assembleia anual de acionistas podem ser o fator decisivo para que o preço das ações de uma empresa subseqüentemente dobre ou caia em 50%. Portanto, os acionistas precisam aproveitar a oportunidade para influenciar positivamente a direção corporativa.


Os acionistas devem analisar minuciosamente as propostas apresentadas para votação.
Por exemplo, pode haver propostas para a empresa tomar medidas que resultem na criação de uma “pílula venenosa” destinada a impedir uma possível aquisição por outra empresa. Embora tais propostas possam ser benéficas para o pessoal da administração corporativa, elas podem não necessariamente atender aos melhores interesses dos acionistas que podem realizar ganhos de capital substanciais com suas ações no caso de uma aquisição. Quaisquer alterações propostas ao estatuto social da empresa devem ser cuidadosamente examinadas, assim como as propostas da administração da empresa para alterar os escritórios jurídicos ou de contabilidade.


Os planos de opção de compra de ações ou de desdobramento de ações propostos podem ter um impacto significativo no valor das ações existentes e, portanto, tais propostas merecem avaliação cuidadosa pelos acionistas antes da votação.
Outro item para análise dos acionistas é o Relatório do Comitê de Remuneração da empresa. Os investidores devem revisar o plano de remuneração da empresa para determinar coisas como a razoabilidade geral dos pacotes de remuneração dos executivos e a eficácia com que os bônus estão vinculados ao desempenho real.

Aquisição hostil


Como os acionistas têm uma influência proporcional por sua participação, certos impulsionadores do mercado ou investidores ativistas “hostis” acumularão uma grande participação em uma empresa por meio da compra de ações.
Quando tiverem poder acionário suficiente para influenciar um voto, eles intervirão e direcionarão a empresa na direção que os beneficia ou podem comprar ações suficientes para se tornar o acionista majoritário da empresa. Quando isso acontecer, eles podem direcioná-lo de forma mais assertiva.