O que é uma boa margem operacional para uma empresa?

Publicado por Javier Ricardo - 16 fevereiro, 2021


A identificação de uma boa margem operacional é altamente dependente do setor.
As estruturas de capital, os níveis de competição e as eficiências de escala são diferentes de setor para setor. Não é particularmente útil comparar a margem operacional de um fabricante de peças de automóveis com a de um varejista de roupas. Margens operacionais mais altas são geralmente melhores do que margens operacionais mais baixas, portanto, pode ser justo afirmar que a única margem operacional boa é aquela que é positiva e aumenta com o tempo.


A margem operacional é amplamente considerada uma das medidas contábeis mais importantes de eficiência operacional.
Ele mede a receita operacional de uma organização, que é a receita total em um período contábil menos as despesas operacionais, e dividida pelas vendas líquidas. Essa proporção mostra quanto lucro é obtido para cada dólar de vendas. Por exemplo, uma margem operacional de 8% significa que cada dólar ganho em receita traz 8 centavos de lucro.


Se esse valor de 8 centavos é ou não uma boa margem operacional, é principalmente relativo.
As empresas saudáveis ​​têm lucro suficiente para cobrir seus pagamentos fixos, expandir operações e pagar dividendos. No entanto, os investidores procuram empresas que tenham um desempenho melhor do que seus concorrentes e tenham poder de permanência. O volume também é crítico; uma empresa que vende 100 unidades por ano provavelmente precisa de uma margem operacional muito maior do que uma empresa que vende 10.000 unidades por ano.


Como a economia específica de cada setor é diferente, a comparação das margens operacionais deve ser feita apenas entre concorrentes.
A margem de cada empresa também deve ser revisada ao longo do tempo para entender as tendências de longo prazo na gestão de negócios. Os melhores usos da margem operacional, pelo menos para os investidores, giram em torno do contexto competitivo e histórico.