Prós e contras de investir em ações

Publicado por Javier Ricardo


Quais são os prós e os contras de investir no mercado de ações?
Historicamente, o mercado de ações tem proporcionado retornos generosos aos investidores ao longo do tempo, mas os mercados de ações também caem, apresentando aos investidores a possibilidade de lucros e perdas; para risco e retorno.

Prós

  • Cresça com economia

  • Fique à frente da inflação

  • Fácil de comprar e vender

Contras

  • Risco de perder tudo

  • Leva tempo para pesquisar

  • Altos e baixos emocionais

5 benefícios do investimento em ações


O investimento em ações oferece muitos benefícios:

  1. Tire proveito de uma economia em crescimento : à medida que a economia cresce, o mesmo ocorre com os lucros corporativos. Isso porque o crescimento econômico cria empregos, o que gera renda, o que gera vendas. Quanto mais gordo o contracheque, maior o impulso à demanda do consumidor, o que direciona mais receitas para as caixas registradoras das empresas. Ajuda a compreender as fases do ciclo de negócios – expansão, pico, contração e depressão.
  2. Melhor maneira de ficar à frente da inflação: Historicamente, as ações têm um retorno médio anualizado de 10%.  Isso é melhor do que a taxa média de inflação anualizada. Isso significa que você deve ter um horizonte de tempo mais longo. Dessa forma, você pode comprar e manter, mesmo que o valor caia temporariamente. 
  3. Fácil de comprar: O mercado de ações facilita a compra de ações de empresas. Você pode comprá-los por meio de um corretor, um planejador financeiro ou online. Depois de configurar uma conta, você pode comprar ações em minutos. Alguns corretores online, como Robinhood, permitem que você compre e venda ações sem comissões.
  4. Ganhe dinheiro de duas maneiras : a maioria dos investidores pretende comprar na baixa e vender na alta. Eles investem em empresas de rápido crescimento que se valorizam. Isso é atraente tanto para os day traders quanto para os investidores buy-and-hold. O primeiro grupo espera tirar vantagem das tendências de curto prazo, enquanto o último espera ver os ganhos da empresa e o preço das ações crescerem com o tempo. Ambos acreditam que suas habilidades de seleção de ações lhes permitem superar o mercado. Outros investidores preferem um fluxo regular de dinheiro. Eles compram ações de empresas que pagam dividendos. Essas empresas crescem a um ritmo moderado.
  5. Fácil de vender: O mercado de ações permite que você venda seu estoque a qualquer momento. Os economistas usam o termo “líquido” para significar que você pode transformar suas ações em dinheiro rapidamente e com baixos custos de transação. Isso é importante se você de repente precisa do seu dinheiro com pressa. Como os preços são voláteis, você corre o risco de ser forçado a perder.

5 desvantagens


Aqui estão as desvantagens de possuir ações:

  1. Risco: você pode perder todo o seu investimento.  Se uma empresa se sai mal, os investidores vendem, fazendo com que o preço das ações despence. Ao vender, você perderá seu investimento inicial. Se você não pode perder seu investimento inicial, deve comprar títulos.  Você terá uma redução do imposto de renda se perder dinheiro com a perda de ações. Você também terá que pagar impostos sobre ganhos de capital se ganhar dinheiro.
  2. Acionistas pagos por último: os  acionistas preferenciais e os detentores de títulos / credores são pagos primeiro se uma empresa quebrar,  mas isso só acontece se uma empresa entrar em falência. Um portfólio bem diversificado deve mantê-lo seguro caso uma empresa falhe.
  3. Tempo: Se for comprar ações por conta própria, você deve pesquisar cada empresa para determinar o quão lucrativo você acha que será antes de comprar suas ações. Você deve aprender a ler demonstrações financeiras e relatórios anuais e acompanhar os desenvolvimentos de sua empresa nas notícias. Você também deve monitorar o próprio mercado de ações, pois até o preço da melhor empresa cairá em uma correção de mercado, em uma queda do mercado ou em baixa.
  4. Montanha russa emocional : os preços das ações sobem e caem segundo a segundo. Os indivíduos tendem a comprar na alta, por ganância, e a vender na baixa, por medo. A melhor coisa a fazer é não olhar constantemente para as flutuações dos preços das ações, apenas certifique-se de verificar regularmente.
  5. Concorrência profissional: investidores institucionais e traders profissionais têm mais tempo e conhecimento para investir. Eles também têm ferramentas sofisticadas de negociação, modelos financeiros e sistemas de computador à sua disposição. Descubra como obter uma vantagem como investidor individual.

Diversificar para reduzir o risco de investimento


Existem maneiras de reduzir o risco de investimento.
Diversificar:

  1. Tipos de investimento: uma carteira bem diversificada fornecerá a maioria dos benefícios e menos desvantagens do que apenas a posse de ações. Isso significa uma mistura de ações, títulos e commodities. Com o tempo, é a melhor maneira de obter o maior retorno com o menor risco.
  2. Portes de empresas: Isso inclui empresas de grande, média e pequena capitalização. O termo “limite” significa letras maiúsculas. É o preço total da ação multiplicado pelo número de ações.  É bom possuir empresas de diferentes tamanhos, pois elas atuam de forma diferente em cada fase do ciclo de negócios.
  3. Por localização: empresas próprias localizadas nos Estados Unidos, Europa, Japão e mercados emergentes. A diversificação permite que você aproveite o crescimento sem ficar vulnerável a nenhuma ação.
  4. Por meio de fundos mútuos: Isso permite que você tenha centenas de ações selecionadas pelo administrador do fundo mútuo. Uma maneira fácil de diversificar é por meio do uso de fundos de índice ou ETFs de índice.

The Bottom Line


Quanto de cada tipo de investimento você deve ter?
Os planejadores financeiros sugerem que você estabeleça sua alocação de ativos com base em seus objetivos financeiros e onde a economia está no ciclo de negócios.

The Balance não fornece serviços e consultoria tributária, de investimento ou financeiro. As informações são apresentadas sem levar em consideração os objetivos de investimento, tolerância ao risco ou circunstâncias financeiras de qualquer investidor específico e podem não ser adequadas para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. Investir envolve risco, incluindo a possível perda do principal.